1 Março 2017

É melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? E é por isso que a manutenção preventiva dos seus equipamentos é tão importante: evita surpresas desagradáveis no funcionamento do seu negócio. Essas surpresas geralmente levam a um ciclo que só vai te dar dor de cabeça: gastos inesperados com equipamentos quebrados, perda de produtos, produtos estragados e clientes insatisfeitos. Sabemos que todos esses fatores só podem levar a uma conclusão: seu negócio vai perder dinheiro e prestígio!

Então, o que você está esperando? Leia agora mesmo como montar o seu plano de manutenção preventiva com as dicas que vamos te dar e evite perdas!

A manutenção preventiva reduz a probabilidade de falha de funcionamento de uma máquina ou qualquer elemento presente no seu negócio. Ela visa prevenir falhas, panes e quebras. Entre as atividades feitas nesse processo estão inspeções, limpezas, ajustes, trocas de peças, etc.

Por que fazer manutenção preventiva?

Essa prática, além de reduzir os custos de manutenção, eleva os índices de confiabilidade nos seus equipamentos – o que automaticamente aumenta o índice de confiança nos seus produtos – bem como o nível de qualidade destes – finalmente, a confiança do consumidor na sua marca.

A prática consiste na elaboração de um ou mais documentos que registram todas as atividades de manutenção, como a sua frequência, periodicidade, localização do equipamento, responsáveis pelas práticas e pelas operações das máquinas e peças que serão utilizadas nessa atividade.

O plano tem que ser didático e intuitivo, para que todos os colaboradores compreendam o seu conteúdo de forma que, se algo acontecer, a tomada de decisões possa ser rápida e ágil.

Por isso, é importante que ele seja uma espécie de roteiro, para padronizar as providências e ações que serão tomadas caso seja necessário.

Quebra de equipamentos representa não só gastos com um reparo maior ou até mesmo a compra de um novo equipamento, como gera também perda de produtos estragados. No pior dos casos, o equipamento está com um defeito que ninguém percebeu e o produto vai para o consumidor.

Muitas empresas do setor já perceberam que a manutenção preventiva é essencial para o sucesso da operação. Além de evitar surpresas, ela é estratégica e lucrativa.

Problemas comuns com a falta de manutenção preventiva de equipamentos

Mercados que não possuem uma rotina eficiente de manutenção preventiva possuem alguns problemas bem comuns.

São eles:

• Consumo excessivo de energia

Equipamentos não regulados são pouco eficientes, circuitos sobrecarregados e fugas de energia são comuns.

• Redução da vida útil dos equipamentos

O excesso de quebras de componentes geralmente acaba danificando o conjunto por inteiro e por não haver manutenção adequada, as quebras se repetem até que o equipamento tenha que ser substituído.

• Perda de produtos

Frios e produtos alimentícios são frágeis e podem vir a estragar ou serem danificados de alguma forma, o que os torna impróprios para o consumo e consequentemente indisponíveis para a venda. Algumas ocorrências comuns são: falhas nos sistemas de refrigeração, vazamentos de líquidos e gases, incêndios, etc.

• Danos ao meio ambiente

Muitos equipamentos de refrigeração utilizam gases que agridem a camada de ozônio e ao meio ambiente em geral. Estes sistemas são projetados para serem herméticos, de modo que o gás refrigerante apenas circule, sem consumo. O consumo acontece justamente por falta de manutenção adequada.

• Danos à imagem da empresa

O mau estado de conservação e a indisponibilidade dos equipamentos normalmente não agradam o cliente, interno e externo.

Como montar um plano de manutenção preventiva eficaz?

Entenda tanto o estado atual da máquina quanto o seu histórico de funcionamento e paradas/reparos. Caso seja a primeira manutenção da sua máquina, é importante levantar o seu desempenho nos últimos meses.

Entenda, junto a quem opera as máquinas e o setor de qualidade, se ela está operando bem, e como o seu funcionamento está afetando ou otimizando a produção ou conservação dos seus produtos.

Depois dessas etapas de planejamento, organização e detecção de necessidades é a hora da ação: descreva, organizando por prioridades, o que deve ser feito e o passo-a-passo completo. Lembre-se: nesta etapa, instruções claras e didáticas são fundamentais!

Depois de todas estas etapas, é hora de prever os custos. É claro que gastos adicionais poderão aparecer, mas é importante levar esse tópico em conta e fazer o cruzamento entre o teto de gastos estimado e os custos das peças de um determinado equipamento, por exemplo.

– Agora, é a hora de colocar tudo isso em um cronograma, para prever de forma clara e objetiva o início e fim das manutenções preventivas, o papel de cada colaborador dentro delas e quanto tempo e recursos serão necessários em cada uma destas etapas.

– Depois da execução da manutenção – com a supervisão do líder ou coordenador de área -, é a hora de fazer o checklist da sua manutenção! Todos os passos foram seguidos? Quais as dificuldades apareceram no meio do processo? É importante, principalmente, entender o que precisa ser melhorado, para que esse processo fique cada vez mais otimizado dentro do seu negócio.

Como evitar essas dores de cabeça?

Esses tipos de problemas poderiam ser evitados ou reduzidos se o mercado adotasse um sistema de manutenções preventivas.
Muitas vezes, como os funcionários fazem medições pontuais de temperatura, eles não detectam falhas nos equipamentos, colocando os produtos em risco.
O uso de tecnologia de controle de  temperatura remoto pode ajudar as empresas na manutenção preventiva.

Com ela, é possível perceber anomalias no tempo de degelo, através dos gråficos e, quando a máquina para e a temperatura começa a subir, o gestor é avisado imediatamente por celular ou e-mail.

Rotas de manutenção e de coletas de dados são essenciais para um bom controle de manutenção. Durante o planejamento devem ser levados em conta os materiais e ferramentas a serem utilizados, mão de obra disponível, se há necessidade de parada do equipamento, melhor horário para a manutenção.

Com a Nexxto você consegue ter informações para prevenir a manutenção dos equipamentos, podendo fazer reparos mais baratos e pontuais, não precisando de novos equipamentos, além de não ter os produtos estragados com as quebras.

Fale com nossos especialistas e saiba como você pode ter os mesmos resultados da Ofner teve com a gente assistindo ao vídeo abaixo 😉

h

Sabrina Andrade

Analista de Inbound Marketing e Sucesso do Cliente