1 novembro 2017

Publicada pela primeira vez em 2005, a norma ISO 22000 está em processo de revisão e deve ganhar uma nova versão em 2018. Criada como um guia para a gestão de segurança alimentar, era esperado que ela fosse modificada e atualizada, para refletir os novos desafios e tecnologias da área.

Além disso, a nova versão deve estar mais alinhada com os conteúdos de outras normas, como a ISO 9001, que fala sobre gestão de qualidade, e a ISO 14001, que especifica requisitos de um sistema de gestão ambiental. A ideia é facilitar o trabalho de quem adota essas normas em conjunto.

Neste artigo, conheça mais sobre a ISO 22000 e quais as prováveis mudanças da revisão da norma que será publicada em 2018.

O que é a ISO 22000?

A ISO 22000:2005 é uma norma focada na segurança alimentar e no desenvolvimento de um sistema de gestão da segurança de alimentos. Ela faz parte da família de normas desenvolvidas pela International Organization for Standardization (ISO), a Organização Internacional de Normalização.

Seu objetivo é determinar requisitos, regras e boas práticas para todos os negócios e processos envolvendo uma cadeia produtiva de alimentos, da mesa à colheita. E isso engloba organizações que estejam em qualquer etapa desse sistema, incluindo empresas inter-relacionadas, como produtores de produtos de limpeza, embalagens e equipamentos utilizados na indústria alimentícia.

Quando uma empresa adere à ISO 22000, adota sistemas reconhecidos e boas práticas nos seus negócios, além de métodos de controle de riscos e qualidade para seus processos produtivos.

Assim como outras normas da família ISO, é possível obter uma certificação oficial que comprove a utilização dessas regras, o que aumenta a confiança e transparência da empresa para com parceiros e consumidores.

Quais são as novidades da revisão da ISO 22000?

Ainda é cedo para cravar quais serão todas as mudanças da ISO 22000. Como é usual nos processos de revisão de normas ISO, especialistas conceituados de mais de 30 países estão trabalhando no novo texto e estabelecendo alterações cuidadosas para assegurar que a norma seja um sinônimo de excelência na área.

Mas é certo que, na revisão, ela finalmente adote a Estrutura de Alto Nível ou High Level Structure, que é uma forma normalizada pela ISO para elaborar suas futuras normas e padronizar seu próprio sistema.

Com a Estrutura de Alto Nível, o texto também deve ser alterado para se integrar melhor e alinhar com as normas ISO 9001 e ISO 14001, simplificando a utilização do conjunto delas em uma mesma organização.

Outra modificação certa é uma clarificação das distinções entre os dois ciclos PDCA (Plan-Do-Check-Act) presentes na norma.

O primeiro é utilizado para a gestão da segurança alimentar como um todo, enquanto o segundo abrange principalmente os elementos do chamado HACCP ou APPCC, que é a Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, uma metodologia de segurança de alimentos que é, inclusive, obrigatória nos Estados Unidos e na União Europeia.

Por fim, a norma também deve contar com uma nova abordagem para a compreensão de riscos na segurança alimentar, também baseados na metodologia HACCP.

Agora, que você já sabe um pouco mais sobre o que acontecerá com a ISO 22000 em 2018, aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro dos melhores conteúdos sobre tecnologia e gestão para restaurantes e varejo de alimentos.

h

Lucas Almeida

Co-Fundador, Diretor de Marketing e Vendas

Engenheiro pela Poli-USP e especializado em Marketing e Administração pela ULV/CA.
Aqui na Nexxto minha missão é ajudar empresas a se tornarem mais eficientes e competitivas por meio da transformação digital.