3 Janeiro 2018

No tempo que você e seus colegas permanecem no seu local de trabalho, vocês sentem sintomas como coriza, dor de cabeça, alergias e dificuldades respiratórias? Se a temperatura do ambiente parecer inadequada, fiquem atentos! É provável que a causa seja a Síndrome do Edifício Doente (SED)!

Neste artigo explicaremos melhor a Síndrome do Edifício Doente, falaremos de como a climatização em empresas influencia na saúde das pessoas que ali trabalham e lhe ajudaremos a tornar o seu ambiente de trabalho mais saudável. Leia e tire suas dúvidas!

O que é a Síndrome do Edifício Doente (SED)?

Essa síndrome é caracterizada pela Organização Mundial da Saúde como o conjunto de sintomas e doenças que são causados devido à má qualidade do ar em ambientes fechados.

Uma característica marcante dessa síndrome é que os indivíduos se sentem melhores ao deixarem os escritórios que trabalham.

O que leva ao desenvolvimento da SED?

As principais causas são temperaturas inapropriadas, umidade do ar, poeira, fungos e bactérias no sistema de ar-condicionado, vírus e até mesmo a velocidade do ar.

A síndrome não causa uma doença em si. Porém, ela é a porta de entrada para diversas infecções e enfermidades. Isso se deve ao fato de que locais que permanecem com janelas fechadas, sistema de refrigeração inadequado e uso constante de ar-condicionado favorecem a proliferação e dispersão de agentes patológicos.

O que a temperatura do ambiente tem a ver com a SED?

Mesmo em ambientes que não possuem ar-condicionado, é comum fecharem todas as janelas, ao menos em dias frios. Porém, com a baixa temperatura, é normal as pessoas ficarem gripadas e resfriadas. Com o local fechado, os vírus se espalham de maneira muito mais efetiva.

É preciso ter muito cuidado, pois pode ocorrer desde doenças mais leves até as mais severas, como pneumonia.

Já no calor, os funcionários podem sentir cãibras, dores de cabeça, fadiga, desidratação e insolação. Apesar de muitos acreditarem que a solução esteja em resfriar o ambiente, é necessário ter atenção: se o ar-condicionado não estiver em boas condições, é possível que ele acabe por adoecer os empregados.

O que fazer para evitar o surgimento da SED?

É muito comum as empresas só agirem quando o problema já surgiu. Esse é um erro que deve ser evitado, pois é prejudicial tanto para os funcionários quanto para a própria empresa. Afinal, medidas corretivas são sempre mais caras e trabalhosas, além de não trazerem segurança de que a situação não voltará a ocorrer.

A prevenção é a melhor arma que se pode usar para garantir a saúde e o bem-estar dos funcionários.

Algumas medidas para evitar a SED são a realização periódica de manutenção preventiva, limpeza do ar-condicionado, instalação de equipamentos que permitam o monitoramento e controle da climatização, como sensores de umidade e de temperatura e a capacitação da equipe que ali trabalha, dando informações de quais atitudes eles podem tomar para tornar o ambiente mais saudável.

A temperatura do ambiente é um aspecto importante que influencia diretamente no bem-estar dos profissionais e, portanto, em seu desempenho. É do interesse da empresa investir em um espaço salubre para obter uma equipe produtiva e evitar gastos futuros com correções.

Curtiu esse post? Então assine nosso newsletter e receba mais informações em primeira mão!

h

Guilherme Salam

Gerente de Negócios

Administrador pela FEA-USP
Meu objetivo é ajudar nossos parceiros a otimizar suas operações e se tornarem cada vez mais familiarizados com as novas tecnologias que estão mudando o mundo.