Publicado em 24 dezembro 2020 | Atualizado em 4 janeiro 2021

Manter a qualidade e a segurança de insumos que exigem controle de temperatura é essencial. Para isso, utilizar um sistema de monitoramento remoto pode significar, entre outras coisas, uma economia de tempo e de recursos financeiros.

Sabemos que saúde é uma combinação de tratamento e prevenção. Por isso, as boas práticas no armazenamento de insumos, principalmente aqueles que dependem de refrigeração, é fundamental.

Especialmente em instituições como hospitais, clínicas e bancos de sangue, que possuem grande quantidade de produtos armazenados em geladeiras e freezers. Nesses locais, realizar o acompanhamento da temperatura em tempo real dentro de cada unidade refrigerada assegura as melhores condições de uso.

Ainda mais quando a indústria farmacêutica prevê um crescimento de 5,8%, chegando a US$ 1,1 trilhão até 2021. O que significa que mais produtos estarão no mercado e, consequentemente, demandarão ainda mais cuidados de conservação.

Afinal, manter os estoques seguros é sinônimo de investimento e lucros para as instituições de saúde. Isso sem contar o fator mais importante: a eficácia dos tratamentos e o maior cuidado com o paciente.

Outro ponto crucial na adoção de sistemas de monitoramento remoto de temperatura é manter-se de acordo com as normas e padrões nacionais e internacionais. Ou mesmo dentro das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Se você deseja entender melhor como é o processo de monitoramento remoto e de que forma aplicá-lo na sua instituição de saúde, acompanhe o artigo!

Como funciona o monitoramento remoto e quais as vantagens?

Podemos dizer, em termos simples, que o monitoramento remoto é um processo acompanhado à distância. Isso é possível porque os sistemas de monitoramento online são compostos por sensores sem fio com capacidade de registrar todas as variações de temperatura e alertar sobre possíveis excursionamentos da faixa segura.

Desse modo, as informações são capturadas e registradas através da tecnologia de cloud computing (computação em nuvem). Assim, é possível que os dados sejam acessados a qualquer hora, de qualquer lugar. E também por todos os profissionais que possuam acesso registrado no sistema.

Sobretudo por conta da necessidade de manter uma segurança elevada e a alta qualidade dos insumos, o monitoramento remoto permite controlar o processo e fazer um planejamento logístico mais adequado.

Uma das principais vantagens para as instituições de saúde onde há um número maior de locais de armazenamento, é a possibilidade de gerenciar todas as unidades de forma simultânea. Além disso, o sistema remoto também permite:

  • maior autonomia na execução das tarefas;
  • dispensa a necessidade de presença física para a verificação dos dados;
  • uso de dispositivos móveis para o acompanhamento do sistema, através de aplicativos dedicados;
  • recebimento de alertas em caso de intercorrências;
  • múltiplos acessos ao sistema pela equipe responsável.

Vale lembrar que o monitoramento remoto permite um controle durante 24 horas por dia durante todos os dias da semana. Assim, mesmo os locais onde o trabalho não ocorre de maneira ininterrupta, é possível manter a verificação e os registros continuamente.

Como o armazenamento em nuvem auxilia no monitoramento remoto?

A Internet das Coisas está cada vez mais presente no setor de saúde. Assim como os sistemas que utilizam tecnologia de armazenamento em nuvem, que possuem capacidade de acesso e entrega de dados em tempo real.

O monitoramento remoto se baseia nessa capacidade para alocar as informações e permitir o acesso atemporal e totalmente online. Com esse recurso, o gerenciamento das operações se torna mais seguro e otimizado. E ainda diminui as chances de erro e perdas decorrentes de falhas no processo.

Tudo isso é possível por conta das conexões sem fio, que enviam os dados para a nuvem e “devolvem” às informações ao sistema quando são acessadas. Geralmente essa conexão ocorre através de sinal WiFi, sem a necessidade de cabos e fios.

Impacto do monitoramento remoto no setor de saúde

Os medicamentos termolábeis e outros insumos que dependem da guarda refrigerada, como vacinas, hemocomponentes, produtos oncológicos, e até mesmo alimentos, são elementares dentro das instituições de saúde.

Esse setor é um dos que mais depende do planejamento adequado da cadeia do frio. Por isso, o monitoramento remoto impacta positiva e significativamente todos os processos que envolvem insumos de saúde com temperatura controlada.

À medida que manter a estabilidade de medicamentos reflete, primordialmente, na resultado do tratamento e na saúde do paciente, adotar ferramentas e tecnologias que otimizem essa tarefa é essencial.

Inclusive no que se refere às boas práticas da gestão em saúde, essa tecnologia pode contar muitos pontos na obtenção de acreditações e certificações. E são elas que demonstram a preocupação da instituição com a qualidade do serviço prestado. Consequentemente, cria também uma imagem de credibilidade e segurança para o usuário.

Além disso, realizar uma operação mais eficiente e com menor risco é importante para que a instituição se mantenha dentro das normas estabelecidas pela Anvisa, como a RDC 360. E também possibilita atender aos requisitos internacionais de órgãos como a Food and Drug Admistration (FDA), que é referência internacional.

Monitoramento remoto com a Solução Nexxto

Adotar tecnologias como o monitoramento remoto de temperatura significa escolher sistemas que acompanham as transformações do mercado. Ao mesmo tempo em que entregam resultados satisfatórios de forma acessível.

Nesse sentido, a Nexxto oferece uma solução de monitoramento de temperatura totalmente online, sem fio que permite acesso aos dados em tempo real. Através do acesso remoto, é possível garantir o funcionamento contínuo do processo, mantendo a qualidade dos produtos.

O sistema de monitoramento remoto da Nexxto também facilita as ações corretivas em caso de excursionamentos de temperatura. Isso é possível através da emissão de alarmes sonoros e alertas via SMS, notificação no celular e e-mail.

Outro ponto positivo e fundamental é que nossa solução é validável de acordo com as normas da ANVISA e do CRF 21-Part 11 & Gamp 5 (FDA). Desse modo, é possível evitar divergências nas auditorias. E também preparar relatórios muito mais completos, de forma otimizada e eficiente, já que a automatização elimina tarefas manuais, que são mais suscetíveis a falhas.

Depois de saber quais as vantagens do monitoramento remoto, confira também: Benefícios estratégicos do armazenamento em nuvem para o setor de saúde.

h

Lucas Almeida

Cofundador e CRO da Nexxto

Trabalho todos os dias para ajudar o setor de saúde a ser mais digital e eficiente, possibilitando que mais pessoas no Brasil tenham acesso a serviços com qualidade e segurança.