Publicado em 4 dezembro 2018 | Atualizado em 16 abril 2020

Nos últimos anos, o conceito Internet das Coisas vem sendo utilizado com frequência para destacar o futuro do varejo, mas pouca gente sabe do que realmente se trata.

O termo foi usado pela primeira vez em 1999 pelo cientista Kevin Ashton no artigo “A coisa da Internet das Coisas”. Ele define o conceito que engloba todos os dispositivos (coisas) inteligentes, que estão conectados à internet, coletando informações importantes enquanto se adaptam ao dia a dia do usuário.

Inicialmente usado por Ashton para explicar objetos que se conectam com outros para facilitar e organizar a vida das pessoas, hoje o conceito destaca um cenário mais amplo. Afinal, as pessoas estão constantemente conectadas e interagindo umas com as outras, além de também interagirem com objetos de forma inteligente.

Como funciona a Internet das Coisas?

A maioria das pessoas acredita que apenas computadores, tablets e celulares se conectam à internet. Não é bem assim!

Existe uma série de itens que podem ter conectividade com a internet facilitando o dia a dia das pessoas. Carros, chaves, eletrodomésticos, aparelhos industriais e wearables (dispositivos que podem ser vestidos, como roupas ou acessórios) são exemplos desses itens.

nexxto

Para facilitar, vamos usar um item que está no cotidiano da maioria das pessoas: uma cafeteira!

  1. A cafeteira se conecta à internet, emitindo e recebendo sinais via wi-fi;
  2. Ela aprende diariamente sobre o contexto no qual é utilizada, como horários de uso ou ajustes de temperatura, e passa a otimizar o dia a dia dos usuários;
  3. Estar conectada com a internet permite que a cafeteira seja controlada remotamente, então ela pode estar sincronizada com o seu despertador e passar o café quando você acordar ou, até mesmo, pode ser ligada quando você estiver perto de casa.

Bacana, não é mesmo?

Você deve estar pensando que isso é algo que ainda está longe de acontecer, que parece uma cena tirada do filme De Volta Para o Futuro ou Blade Runner, mas não é!

internet das coisas

A revolução da Internet das Coisas já começou! O planeta tem 7,53 bilhões de pessoas. Em números, a quantidade de dispositivos conectados em 2015 era de 13 bilhões e a previsão é que em 2025 esse número seja de 41,6 bilhões.

dispositivos conectados internet das coisas

Por que implantar IoT?

Existem muitas razões para usar a Internet das Coisas no dia a dia empresarial. Muitas vezes os gestores dependem de processos manuais demorados para terem acesso a informações importantes para tomadas de decisão.

internet das coisas

Implantar uma gestão de Internet das Coisas em sua empresa ajuda a ter informações assertivas e em tempo real, que auxiliam na tomada de decisões que tornam sua empresa mais competitiva.

Com dispositivos conectados de forma inteligente é possível, por exemplo:

Com esse nível de controle, você ganha produtividade para a equipe, que não precisa realizar tarefas manuais e terá informações confiáveis, além de redução de custos com perda de produtos, multas e manutenção de equipamentos.

E quais as previsões de futuro?

dispositivos conectados

O que podemos entender com esse artigo é que o futuro não é daqui a pouco. É hoje e agora!

Com o uso de tecnologia é possível se conectar a itens ou pessoas de formas muito mais inteligentes, tornando o dia a dia mais prático e eficiente, com ganho de tempo e redução de gastos.

Existe uma infinidade de aplicações possíveis para tornar a sua empresa mais inteligente. Aqui na Nexxto nós trabalhamos com Internet das Coisas com foco no setor de saúde.

monitoramento temperatura e umidade

h

Lucas Almeida

Cofundador e CRO da Nexxto

Trabalho todos os dias para ajudar o setor de saúde a ser mais digital e eficiente, possibilitando que mais pessoas no Brasil tenham acesso a serviços com qualidade e segurança.